Vorax Biofertilizante, o primeiro e único biofertilizante registrado no Brasil, com resultados comprovados para agricultura.

Blog

Notícias

Conheça as classificações de produtos biológicos para a agricultura

09/04/2021

Esses insumos, produzidos a partir de microrganismos, despontam como uma alternativa para a agricultura do futuro

trator despejando soja

Os insumos biológicos dentro da agricultura, que são aqueles produtos derivados de microrganismos, despontam como uma alternativa para a agricultura do futuro, em uma sociedade que necessita cada vez mais de produtos que sejam saudáveis e produzidos com o menor impacto ambiental.

De acordo com o Programa Nacional de Bioinsumos, esses produtos interferem positivamente no crescimento, no desenvolvimento e no mecanismo de resposta das plantas, microrganismos e substâncias derivadas, que interagem com os produtos e os processos físico-químicos e biológicos

Atualmente o Setor de produtos biológicos destinados ao uso agrícola no Brasil é dividido em dois principais setores, de biodefensivos e inoculantes, embora ainda conte com outras categorias, como ativadores, repositores, fertilizantes, adjuvantes e reguladores de crescimento.

De acordo com Fenando Bonafé, Coordenador Técnico da Microquimica Tradecorp, os biodefensivos são produtos biológicos destinados ao controle de pragas e doenças, enquanto que os inoculantes são produtos biológicos contendo microrganismos e que se destinam a promoção de crescimento, fixação biológica do nitrogênio e solubilização/mobilização de nutrientes.

“O mercado de produtos biológicos no Brasil tem obtido crescimento rápido, acima dos 30% ao ano nas últimas safras. Também tem ocorrido uma maior disponibilidade de produtos biológicos no mercado com o aumento de novos registros no Ministério da Agricultura”, explica.

Classificação

Uma das classificações utilizadas para abordar as categorias de produtos biológicos foi elaborada por Fernando Andreote, Professor da ESALQ/USP. Ela abrange inoculantes, biodefensivos, ativadores e repositores.

Basicamente, os inoculantes e os biodefensivos contêm em sua formulação microrganismos específicos, voltados para fins determinados dentro do campo. Os ativadores são aqueles que estimulam os organismos presentes no solo, enquanto que os repositores suprem o solo,

Todos eles auxiliam no desenvolvimento vegetal e melhoram a absorção e a fixação de nutrientes, promovendo uma espécie de revolução nas lavouras e o equilíbrio desejado.

Inoculantes

O intuito dos inoculantes é auxiliar no crescimento e desenvolvimento saudável das plantas. Esses produtos podem ser turfosos ou líquidos.

De acordo com Fernando Bonafé, somente o mercado da soja no Brasil movimenta mais de 100 milhões de doses, especialmente pelo uso da coinoculação do Bradyrhizobium com Azospirillum, mas esses microrganismos também são muito utilizados em culturas como feijão, milho, amendoim e pastagens.

Um exemplo de produto é o Atmo®, produto líquido para sementes de soja. Sua aplicação fornece bactérias que promovem a fixação biológica de nitrogênio atmosférico e melhora a disponibilidade de nitrogênio em cultivos posteriores, reduzindo a aplicação de fertilizantes nitrogenados, assim como impacto ao meio ambiente.

O AzzoFix®, por sua vez, promove coinoculação e, além de auxiliar na fixação biológica de nitrogênio, promove o crescimento da planta. O produto contém bactérias associativas que colonizam as raízes das plantas e fornecem fito hormônios e nitrogênio durante seu ciclo, através do processo de fixação biológica, possibilitando uma melhor nutrição, resistência a estresses, bem como aumento de produtividade.

Biodefensivos

Nessa categoria de biológicos, os microorganismos funcionam com o intuito de prevenir, reduzir ou erradicar a infestação de pragas e doenças nas plantações, sendo uma alternativa crescente aos agrotóxicos.

Ativadores

Também conhecidos como bioestimulantes ou biofertilizantes, os ativadores tem efeitos diretos e indiretos na melhoria das propriedades físico-químicas do solo, estimulando a atividade biológica do mesmo.

A classificação envolve diversos produtos no portfólio da Microquimica Tradecorp. Um dos principais é o Vorax®, um biofertilizante obtido através de fermentação biológica do melaço de cana. O produto contém aminoácidos e estimula o metabolismo vegetal, com aumento da fotossíntese, da assimilação de nitrogênio, redução da degradação das células pelos estresses e ganho de produtividade nas culturas indicadas.

Outro produto é Phylgreen Neo, um fertilizante orgânico misto com 99% do aditivo extrato de algas da espécie Ascophyllum nodosum, que tem ação preventiva as condições de estresse abiótico e atua preparando as plantas para que respondam muito mais rápido e fortes quando estiverem em condições de estresses como baixas ou altas temperatura, excesso ou falta d'água, dentre outros.

Já o Humitec WG é apresentado na forma de micro grânulos solúveis. Produzido a base de leonardita americana com elevada concentração de ácidos húmicos e fúlvicos, o produto conta com uma equilibrada relação entre os compostos orgânicos altamente solúveis, possibilitando a otimização da relação solo-nutriente-planta, podendo ser utilizado em diversas formas de aplicação.

Repositores

Como o nome sugere, essa categoria de produtos conta com diferentes espécies de microrganismos que visam realizar a reposição biológica do solo, para a reorganização e funcionalidade do microbioma.

Microquimica Tradecorp

Para conhecer todo o nosso portfólio, que é dividido nas categorias de adjuvantes, bioofertilizantes e bioestimulantes, fertilizantes foliares, fertilizantes para fertirrigação e hidroponia, inoculantes e reguladores de crescimento, clique aqui.

Confira também o vídeo sobre nossa fábrica de biológicos:

Deixe seu comentário ou dúvida!

VEJA TAMBÉM